Páginas

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O Evangelho Muda Tudo - Scott Thomas


O evangelho é o poder de Deus para a salvação, e infelizmente muitas igrejas estão envergonhadas de proclamá-lo (Rom 1:16). Como resultado nós podemos não está experimentando o fruto da transformação em nossas igrejas que normalmente está associada com o evangelho (Col. 1:4-6; 2 Pedro 1:3-9). A transformação é mais freqüentemente encontrada em companhia da proclamação do evangelho.

O evangelho pode ser (cautelosamente) sumarizado das seguintes maneiras: Deus enviou seu Filho, Jesus Cristo, para viver nossa vida, morrer nossa morte e se ressuscitou triunfantemente para reunir pecadores perdoados pelo Espírito Santo para viverem como pessoas do seu Reino debaixo de seu reinado de graça.

O foco do evangelho não está na incapacidade da humanidade (incluindo a transformação), mas na glória de Deus. Eu sou transformado quando vivo em linha com o evangelho (Gal. 2:14), evitando tanto o legalismo quanto o licencionismo, e dedicando-me a felicidade encontrada na completa e total entrega de minha vida injusta em troca de sua vida justa expressa graciosamente através de muitos aspectos de minha caminhada cristã (Gal. 2:20).

O evangelho é o que nos faz justos para com Deus (justificação) e também é o que nos liberta para deleitarmos em Deus (santificação). O evangelho muda tudo!

Como o evangelho muda tudo?

Isso é encontrado simplesmente na, não tão simples, frase de J.I. Packer, “Deus salva pecadores”.

Deus

“Deus – o Jeová Triuno, Pai, Filho e Espírito Santo; três Pessoas trabalhando juntas em soberana sabedoria, poder e amor obtêm a salvação da pessoa escolhida, o Pai elege, o Filho consuma a vontade do Pai pela redenção, o Espírito executa o propósito do Pai e do Filho pela renovação.”

Salva

“Salva – tudo, do começo ao fim, que está envolvido em trazer o homem da morte em pecado para vida em glória: planos, êxito e redenção comunicada, e chama e mantêm, justifica, santifica, glorifica. Pecadores não salvam a si próprios em qualquer sentido no todo. Salvação é, do primeiro ao último, completa e inteiramente, passado, presente e futuro, do Senhor, aquém seja a glória para sempre; amém.”

Pecadores

“Pecadores – quando nascemos, estamos mortos, condenados, depravados, corruptos, perversos, pecaminosos e completamente descapacitados para salvar ou mesmo levantar um dedo para possibilitar a salvação (Rom. 2-3; 6:23). Esse vil pecador nem mesmo sabe que está morto. A lei de Deus expõe a extensão de nossa maldade (Gal. 3:24).”

A graça de Deus se estende até nós, não porque a merecemos, mas mesmo que não a merecemos (Rom. 5:8). Nossas obras, mesmo tentar as boas obras não é adequado para contribuir para nossa salvação ou santificação. Uma vez que o Espírito regenera nossa alma morta, nós pela fé recebemos a obra completa de Jesus que realiza nossa santificação – uma declaração de sua justiça em nós. Como sua graça continua a trabalhar em nossas vidas, o evangelho vem para frutificação (Col. 1:6; 2 Pedro 1:3-9) em todo aspecto de nossa vida.


______________________________________________________


Fonte: The Resurgence. Website: theresurgence.com

Tradução: Wallace Phelipe C. Alves Website: pheliprey.blogspot.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário