Páginas

sábado, 12 de março de 2011

1 JOÃO: A Diferença Entre o Verdadeiro e o Falso Cristão - Introdução


Hoje vou começar a postar as anotações que levei ao púlpito quando preguei uma série de mensagens em minha igreja sobre a 1ª Epístola de João. Lembrando que não são textos, mas esboços que utilizei e espero que ajudem os irmão em Cristo tanto referente a pregação quanto na devocional e por serem tão simples espero que seja usado para evangelizar.

A parte da introdução sobre a Epístola está incluso no primeiro esboço, mas decidi colocar separado.

TÍTULO: 1 JOÃO – A Diferença Entre o Verdadeiro e o Falso Cristão

INTRODUÇÃO À EPÍSTOLA

Sobre o autor:

- Foi o mesmo João que escreveu o Evangelho que tem o seu nome; ele era um judeu devoto, era pescador, tinha por irmão o apostolo Tiago, era filho de Zebedeu, provavelmente o mais novo dos doze discípulos; entre os três discípulos mais próximos de Jesus (Pedro, Tiago e João), João era o mais achegado com Jesus, tanto que ele é conhecido como o discípulo a quem ele muito amava (Mt 4:21; Mc 3:17; Mc 14:13; Jo 13:23).

Sobre a epístola:

- De um ponto de vista estritamente literário, 1 João poderia ser classificada como um sermão ou um discurso teológico. A razão é que não se encontra na carta qualquer menção de autor, destinatária, introdução saudação e despedida. Essa carta provavelmente foi direcionada para as pequenas congregações da Ásia Menor que necessitavam de instruções e conselhos que os ajudassem a viver a plenitude da vida cristã em Cristo.[1]

- A razão principal pela qual João escreveu essa carta está em 1 João 5:13:

“Esta coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creias no nome do Filho de Deus.”

- Tradicionalmente, se admite que foi escrito em Éfeso, por volta dos anos 90 d.C.[2]

- Na carta o autor demonstra preocupação com alguns ensinos, que não estão explícitos, mas nota-se pela continua repetição de alguns temas nessa carta. O autor não diz quais eram as doutrinas e nem quem eram os causadores de sua preocupação, mas provavelmente, tratava-se de alguns ensinamentos que, sob o nome genérico de “gnosticismo”, começavam desde então a infiltrar-se nos círculos cristãos da Ásia Menor.[3]

- A epistola inteira é um testemunho com respeito ao “Verbo da Vida” (1:1).[4]




Notas:

[1] Bíblia de Estudo Almeida, Introdução da Epístola de 1 João, Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

[2] Bíblia de Estudo Almeida, Introdução da Epístola de 1 João, Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

[3] Bíblia de Estudo Almeida, Introdução da Epístola de 1 João, Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

[4] Bíblia de Estudo Almeida, Introdução da Epístola de 1 João, Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.









Nenhum comentário:

Postar um comentário