Páginas

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Como Está em Missão na Cidade - Stephen Um


Vamos considerar apenas uma parte dos fatos:

5.5 milhões de pessoas se mudam para as cidades todo mês – isso é o equivalente a uma nova Área da Baía de São Francisco sendo criada a cada 30 dias. (UN-HABITAT)

Nesse exato momento, há 23 megas cidades, com mais de 10 milhões de cidadãos. Em 2025, haverá 36 tais cidades. (UN)

Em 1900, apenas 14% da população mundial vivia em áreas urbanas. Os números eram 30% em 1950. Em 2011 o mundo se tornou 51% urbano. Em 2050, o mundo será aproximadamente 70% urbano. (PRB)

Em resumo, todos os sinais apontam para um futuro muito urbano.

O que precisamos saber afim de vivermos a fiel missão do evangelho nesse futuro urbano? Aqui estão o que acredito ser as cinco necessidades para a fiel missão do evangelho em um mundo urbanizado.

1. Esteja fundamentado no evangelho

A presença fiel do evangelho de Jesus na cidade depende do seu evangelho em si. Há grandes necessidades em sua cidade, e existem muitas pessoas fazendo trabalhos importantes, mas o evangelho em si será a única contribuição que você traz a sua cidade.

Mesmo que você se encontre trabalhando com finanças, artes, saúde, ministério vocacionado, ou algum outro campo, sua vida na cidade deve estar fundamentada e dirigida pelo evangelho da graça. O evangelho é o ser-tudo, o fim-tudo da vida do cristão no mundo urbanizado.

2. Aprenda a história de sua cidade

Toda cidade tem uma história, uma história que conta a abrangente sistema de crenças que conduz como a cidade funciona.

Você pode conhece a história de sua cidade da mesma forma que você viria a aprender a história de um vizinho: Fazendo perguntas. Ouvindo. Observando. Interagindo.

Quando você considera histórias, valores, sonhos, medos, mentalidade de sua cidade, uma abrangente linha histórica emergirá. Por exemplo, a história de Boston é a busca do conhecimento na educação. A história de Silicon Valley é a busca do sucesso através da inovação. A história de Washington D.C. é o poder através do governo.

Qual é a história de sua cidade?

Conhecê-la para que possa entender o abrangente sistema de crença com a qual o seu vizinho está trabalhando.

3. Se engaje na vida da sua cidade

A missão fiel ao evangelho num mundo urbanizado não é algo que você pode fazer no papel. Assim como o Israel exilado, somos chamados a “procurar a paz da cidade” na qual Deus tem nos colocado. Devemos “orar ao SENHOR por ela, porque na paz dela você encontrará a sua paz” (Jer. 29:7). Em outras palavras, devemos engajar na vida de nossa cidade.

Para o Israel exilado, isso incluía o trabalho cultural básico de construir casas, plantar jardins, colher, casar e gerar filhos (Jer. 29:5-6). Nossas cidades devem ser lugares onde colocamos nossas raízes e buscamos relacionamentos com nosso próximo para o bem da cidade.

4. Discina os ídolos de sua cidade

Todas as cidades são centros de adoração, e os habitantes urbanos são os adoradores mais apaixonados da terra.

A questão não é adoração, a questão são os falsos deuses que roubam nossa afeição, devoção, e louvor. É importante fazer perguntas como:

O que conduz a vida do meu próximo?”

O que é que aqueles que vivem em minha cidade não poderiam imaginar viver sem?”

O que, se lhes fossem tirados, traria minha cidade em seus joelhos?”

Uma fiel missão do evangelho significa que devemos nos entusiasmar em identificar os falsos deuses aos quais nosso próximo está atando suas esperanças. Amar meu próximo é pelo menos em parte sobre ajudá-los a deixar as mentiras que eles estão acreditando que os deixarão perpetuamente não satisfeitos.

5. Reconte a história de sua cidade com o evangelho

O evangelho não destrói a história de uma cidade, mas traz plenitude a ela.

Uma vez que você engajou em sua cidade e determinou a natureza dos ídolos dela, a chave é recontar a história de sua cidade de tal forma que os ídolos dela sejam encontrados esperando e as esperanças delas sejam vistas sendo completadas somente em Cristo.

Se sua cidade está edificada sobre o conhecimento, ela deve perceber o vazio de seu próprio conhecimento à luz da loucura da cruz de Cristo, “que se tornou para nós sabedoria de Deus” (1Co 1:30). Se sua cidade está edificada sobre o poder, ela deve perceber a fraqueza de seu próprio poder à luz daquele todo-poderoso que voluntariamente se entregou por nós, sem contar igualdade com Deus como algo que devesse se apegar (Fip 2:6-11). Quando os habitantes da cidade abandonam seus ídolos para adorarem o Deus do evangelho, a história da cidade encontra sua plenitude.

Há muito mais a ser dito sobre a missão fiel do evangelho em um mundo urbanizado, mas isso está muito claro: o mundo está se movendo para a cidade. A pergunta que deixamos no ar é, “Como cristãos respondem a isso?”


Fonte: The Resurgence

Traduzido por Wallace Alves

Um comentário:

  1. Hey there; I saw your comment on my blog. Thanks for stopping by :)
    Just wanted to say hi!

    - Hannah

    ResponderExcluir